Sacsayhuamán

Vista da Ruínas

De minhas andanças pelo Perú, sempre tive vontade de contar um pouco mais sobre a cidade de Sacsaihuaman ou Sacsayhuamán (do quíchua Saksaq Waman, “falcão satisfeito”). Na verdade escrever o nome dessas importantes ruínas já é um desafio. Sacsaihuaman é uma fortaleza inca, hoje em ruínas, localizada dois quilômetros ao norte da cidade do Cusco, no Peru. Dá para ir caminhando, é bem pertinho do centro de Cuzco, e o trajeto vale a pena. Da fortaleza, na parte alta, têm-se uma belíssima vista de toda a cidade de Cuzco.

Localização da cidade de Sacsayhuaman na parte norte da cidade incaica.

Existem várias suposições quanto a Sacsaihuaman. Uma dessas suposições diz que ela foi construída com propóitos militares, com objetivo de  defender-se de tribos invasoras que ameaçavam o Império Inca. A construção foi iniciada pelo Inca Pachacuti, antes de 1438. Quem melhor descreve o monumento é o cronista Garcilaso de la Vega, que afirmou que sua construção durou cerca de 50 anos até o período de Wayna Qhapaq; estava concluído na época da chegada dos conquistadores.

Hoje em dia só se pode apreciar cerca de 20% do que foi esta fortaleza inca, já que na época colonial os espanhóis destruiram seus muros para construir casas e igrejas.

É praticamente impossível estar em meio a ruínas incas e não se prguntar como foi possível transportar as enormes rochas esculpidas. É incrível a precisão do corte e o encaixe das rochas. Existem também figuras desenhadas nas pedras, túneis, anfiteatros e construções rituais.

Pensa-se que correspondeu a uma fortaleza militar, onde se treinava os guerreiros. Porém há dúvidas a respeito, já que, conforme sua arquitetura , poderia haver tido um fim religioso e haver sido construído como um grande templo ao deus Sol. Sua principal característica é a forma em que foi construída; conta com grandes blocos de pedra, alcançando os mais altos cerca de nove metros. Acredita-se que 20.000 homens tenham trabalhado em sua construção.

Dentro da fortaleza havia grandes depósitos de alimentos e armas, e também canais para a distribuição da água. O trono do Inca, localizado junto à fortaleza, consistia de uma grande rocha talhada e polida em vários níveis, de onde o soberano presidia as festas, celebrações, desfiles e dava ordens.

Na atualidade restam vestígios das três muralhas escalonadas edificadas de pedras de origem sedimentária.

Sacsaihuaman está dividida em diferentes setores: Sacsahuaman, Rodadero, Trono do Inca, Warmi K’ajchana, Banho do Inca, Anfiteatros, Chincana, Bases de Torrões, entre outros.

Em Sacsaihuaman se realiza, em 24 de junho, no solstício de inverno, o festival anual de Inti Raymi onde se representa o ritual incaico de culto ao deus sol ou inti. As pessoas do lugar se mobilizam com fantasias coloridas e realizam danças típicas repetindo assim a tradição de seus antepassados. Nesta festa chegam visitantes de todo o mundo que reservam seus lugares com muita antecipação.

Detalhe do corte das rochas.

Fonte: wikipédia

Anúncios

Posted on 09/02/2010, in Perú, Viagens and tagged , , . Bookmark the permalink. 2 comentários.

  1. Tai um belo relato de uma viagem inteligente, rica em detalhes e um legado de informações que outros viajantes podem aproveitar. Muito bom amigo Victor parabens e boas viagens!
    SAPS, Mauricio.

  2. Altamiro Vilhena

    Muuuuito bom Vitor,
    Serviu para me estimular a conhecer esta parte do Peru que ainda não conheço. Ainda, mas chegarei lá!!!
    Abração,
    Altamiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: