Termas em Budapeste

Budapeste também é conhecida como a “Cidade das Águas de Cura” e oferece diversas termas e spas ideais para quem quer relaxar. Existem por volta de umas 50 espalhadas por toda a cidade, graças a uma falha geológica que produziu estas nascentes. A temperatura das fontes gira acima dos 30º e até mesmo dos 40º. Existem também hoteis e piscinas a céu aberto que oferecem os famosos banhos.

Desde muitos anos os banhos termais são valorizados pelos húngaros, sendo herança do Império Romano e da dominação Otomana. Dizem que a ingestão da água de algumas destas fontes trata até mesmo doenças renais e problemas de metabolismo, dentre outros males. Em muitos lugares você também encontrará saunas e salas de vapor, juntamente com uma ampla gama de médicos e tratamentos. Tudo muito relaxante.

Outro fator bastante positivo é que a água destas termas é rica e cálcio e muito pobre em enxofre, o que significa que não possui aquele fedor de podridão.

Existem as termas mistas e as tradicionais unissex, onde neste caso você nada do mesmo jeito em que veio ao mundo.

Quando estive em Budapeste, juntamente com a Ariadne, fomos na Spa Szechenyi, que foi a primeira terma a surgir no lado Peste, por volta do ano de 1881 . O lugar é muito bom, contando com muitas piscinas (incluindo cobertas) e saúnas. Realmente ideal para quem quer recarregar as baterias. Ah, o preço é também bastante convidativo!

Então, esta é a dica: estando em Budapeste não deixe de ir em um desses tradicionais banhos termais.

Para quem quiser conhecer mais sobre o Spa Szecheny: http://www.szechenyibath.com/

A arquitetura das termas também chama a atenção.

Garoto albino de Ipanema

Sobre o Banho Turco:

Não se sabe ao certo quão antiga é a tradição do banho turco, mas certamente começou antes da era corrente. Já era conhecido na Grécia antiga e pelos lusitanos,e muito apreciado na Roma antiga,que possuía termas famosas. Os banhos a vapor foram posteriormente adotados por árabes, turcos e outros povos islâmicos, provavelmente por influência do próprio Maomé, no século VII e pela conquista do Império Bizantino, herdeiro do Império Romano e da cultura grega, pelos turcos, para quem o banho de vapor não era novidade, já que é uma tradição antiga na Ásia Central, de onde eles são originários. Não é claro se foram os povos orientais que adoptaram os banhos romanos ou se não teria sido ao contrário, isto é, poderão ter sido os gregos e romanos a imitarem os banhos de vapor cuja tradição é muita antiga no Oriente.Na Europa, o banho turco caiu em desuso na Idade Média, sendo restabelecido apenas no século XVII.

Fonte: Wikipédia

Posted on 11/01/2012, in Hungria, Viagens and tagged , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: