Monthly Archives: Março 2012

Resumo dos Posts do Mês de Março

Pequena Homenagem a Millôr Fernandes
Curitiba e seus 319 anos.
XVIII Congresso Escoteiro Regional e XIX Assembleia Regional Escoteira
Relatório Anual 2011 – Escoteiros do Paraná
Atravessar a rua: Copenhague X São Paulo
Banker 1944, em Budapest
Saint Patrick’s Day
Timelapse em Viena
Curiosidades Sobre a Suécia
Escotismo nas bandas de Guarapuava…
Curso Básico – Ramo Lobinho e Curso Básico – Ramo Escoteiro em Guarapuava
Hora do Planeta 2012
Final de Semana de Cursos Básico em Guarapuava
Around Venezia
Lei da Montanha – Notícia de Hoje da Gazeta do Povo
Showmystreet.com
The Feynman Series (parte 2) – Honours
Início das Atividades do GESD em 2012
GESD em Expedição Espeleológica

 

Anúncios

Pequena Homenagem a Millôr Fernandes

“Não se trata de uma provocação, mas um desafio que impomos e nos são impostos todos os dias.”

Já fazem alguns dias desde a morte de Millôr Fernandes e mesmo que atrasada, rendo esta pequena homenagem a este grande escritor. Seguramente agora será descoberto por muitos e melhor explorado.

 

Curitiba e seus 319 anos.

Sim, esta cidade é esquisita, cheia de manias, com um povo estranho, clima mais estranho ainda, mas sou completamente apaixonado por este lugar. O fato é que é muito bom morar aqui, é a terra onde tenho meus grandes amigos, onde tenho meu amor, minha família e onde pretendo ficar, pelo menos por um bom tempo.

Conheço diversas cidades e de maneira nenhuma é exagero ou “bairrismo” dizer que esta cidade é (de fato!) o modelo que todos pintam. Claroooo que ela tem vários problemas, mas para os mais desatentos podem até passar despercebidos.

Esta é apenas uma singela homenagem deste humilde blog, a esta maravilhosa cidade!

Abaixo algumas curiosidades e baboseiras acerca de Curitiba e do jeito curitibano de ser.

LENDAS CURITIBANAS

(dica da Carla Neves)

A loira fantasma

A história era muito narrada nos anos 1970. Diz que Lurdes, loira e muito bonita, morava em Curitiba e, certa vez, resolveu sair tarde da noite, por isso decidiu pegar um táxi.

O problema é que o taxista era psicopata tarado e decidiu levar a loira para o matagal. Estuprou e matou a moça. O que ele não sabia, contudo, é que a loira pertencia a uma seita de magia. Então, o espírito da loira começou a rondar pela cidade. Uma noite, uma mulher de capa preta pediu ao mesmo taxista para parar. Ela entrou no carro com o rosto coberto e solicitou a ele para se dirigir ao Cemitério Municipal. Ao chegar lá, ela teria dito: “pode me deixar aqui, minha morada é um túmulo decente. Mas, gostaria que fosse diferente.” O taxista, sem entender, reconheceu a moça quando ela mostrou o rosto. Ele teve um ataque de asma, que o matou asfixiado.

Dizem que a loira continuou assombrando vários taxistas da cidade.

O pirata do bairro Mercês

Em 1840, um misterioso inglês veio morar em Curitiba, no bairro chamado Sítio do Mato, hoje Mercês. O nome dele era Zulmiro e tinha perna-de-pau e dentes de vampiro. Ele teria cometido maldades na Inglaterra, por isso veio para cá. Dizem que ele tinha um mapa de um tesouro que ele escondeu nos subterrâneos das Mercês. Ele morreu, mas a crença é de que o fantasma do pirata aparece até hoje, toda sexta-feira em noite de lua cheia, na calada da noite. O tesouro e o mapa nunca foram encontrados.

Maria Bueno, a santa

Ela era de Morretes. Por ter sido a sétima filha a nascer, na crença popular, dizem, teria poderes paranormais. Quando jovem, Maria Bueno decidiu entrar para o convento, mas foi expulsa. Mandaram-a, então, a Curitiba para cuidar de um casal de idosos. Só que os velhinhos morreram e Maria teve de trabalhar de lavadeira. O dinheiro, porém, não dava para comprar muita coisa, por isso ela decidiu ganhar a vida num bordel. Um soldado se apaixonou por ela e a proibiu de trabalhar ali, mas ela não aceitou. Acabou morta de forma cruel (degolada). O soldado, depois, também fora degolado, por Gumercindo Saraiva. Hoje Maria é tida como a santa do povo e está enterrada no Cemitério Municipal.

Na mansão do Batel

Em 1950, uma mulher muito bonita pegou um táxi para percorrer vários lugares da cidade. Depois, ordenou ao taxista que se dirigisse para uma mansão no Batel. Ela entrou na casa e pediu que o motorista esperasse do lado de fora, pois havia esquecido a carteira e iria pegá-la. O taxista, enquanto esperava, notou uma movimentação dentro da mansão. Aguardou meia hora e, em seguida, resolveu procurar a mulher. Bateu na porta e ninguém atendeu. Entrou na casa e notou que havia muitas pessoas em um velório. O motorista ficou procurando a cliente entre as pessoas que estavam ali. Ele aproveitou e deu uma olhada no caixão. O defunto era a mesma mulher que, pouco tempo antes, estava dentro do táxi.

Capa preta

Um homem dançou a noite inteira com uma morena num baile. Na hora de deixá-la em casa, esqueceu uma capa preta com ela. No dia seguinte, foi buscar o acessório, quando foi recebido pelos pais da garota. Eles informaram que a mulher estava morta há muito tempo e mostraram uma fotografia. Era exatamente a mesma pessoa com quem ele tinha dançado. Não satisfeito, foi acompanhado dos pais da morena até o cemitério onde ela está enterrada, no São Francisco de Paula. A capa preta estava em cima do túmulo.

Fundação de Curitiba

Havia uma imagem de Nossa Senhora da Luz na capela do primeiro vilarejo de Curitiba, a Vilinha, ainda às margens do Rio Atuba. Todas as manhãs, essa imagem se voltada para a mesma direção (não adiantava mudar a santa de posição porque ela se virava para aquele lugar). Interpretando como uma vontade de Nossa Senhora de criar uma cidade naquele lugar, foi feito o contato com o cacique dos índios tingui, o Tindiquera, que ficava no espaço para onde a santa olhava. Este teria colocado uma vara no chão, dizendo “Coré Etuba”, que significaria “muito pinhão”. Essa vara teria brotado e virado uma frondosa árvore, sendo este o marco zero da cidade de Curitiba.

A grávida da Praça da Ucrânia

Dizem que nas sextas-feiras uma mulher grávida ia passear com o seu marido na feira de comidas da Praça da Ucrânia. Numa noite muito fria, ela chegou em uma barraca e pediu um sanduíche de mortadela. Enquanto esperava o seu lanche, um motoqueiro apareceu e começou a atirar em todos os presentes. Uma das balas atingiu a mulher, que morreu na hora.

Agora, toda sexta-feira, na Praça da Ucrânia, aparece uma grávida muito misteriosa que, como morreu sem comer seu sanduíche, pede para alguém comprar um para ela.

Fontes: A casa do contador de Histórias e livros “Lendas e Contos Populares do Paraná” e “Lendas e Tradições do Paraná.”

HÁBITOS TÍPICOS DE CURITIBANO

  • Não conversar com desconhecidos, principalmente se não for do mesmo “nível” dele.
  • Orgulharem-se de ser descendentes de poloneses, holandeses, sérvios, eslovenos, romenos, croatas, e alemães (o povo mais ralé da Europa que veio aqui porque nem tinha onde cair morto lá).
  • Se vê alguém estranho na rua, passa para o outro lado dela para evitar conflitos.
  • Acharem-se superiores ao resto do país.
  • Odeia sotaques de outras cidades.
  • Andar somente de carro, mesmo se for para ir 2 quarteirões de distância.
  • Não cumprimenta nem seus vizinhos.
  • Nos ônibus biarticulados, NUNCA passa da porta 3, não importa o quão lotado esteja.
  • Coloca o feijão em cima do arroz

MANIAS DE CURITIBANO

  • Chama salsicha (hot-dog) de “vina”.
  • Chama o semáforo de “sinaleiro”.
  • Chama o estojo de “penal”.
  • Diz “bolacha” em vez de biscoito.
  • Diz “piá” em vez de menino.
  • Diz “guria” em vez de menina.
  • Diz “podar” em vez de ultrapassar.
  • Diz “bexiga” em vez de balão.
  • Diz “corretivo” em vez de errorex. (O certo é corretivo, mas a desciclopédia sempre quer colocar uma gracinha a mais)
  • Acha que não tem sotaque nenhum.
  • Ter medo de mendigos
  • Ter medo de mendigos no semáforo (ou melhor, no “sinaleiro”)
  • Fechar a janela na cara desses mendigos aí de cima
  • Ignorar os mendigos aí de cima.

CURITIBANO E O CLIMA

  • Fala sobre a condição do tempo para puxar conversa com alguém.
  • Admira, diariamente, a linda cor cinza do céu curitibano.
  • Enfrenta sol, chuva, frio, calor, tudo no mesmo dia, mas ja está acostumado.
  • Mantém as janelas do ônibus fechadas, independente se o dia está frio, chuvoso ou aquele sol.
  • Sai todo agasalhado de manhã, e tira quase tudo até o final do dia.
  • No dia seguinte sai praticamente pelado de casa, passa frio, pega chuva, MAS isso não é problema, já que até chegar em casa já estara calor novamente…
  • Tem mania de lavar e polir seu carro no sábado ou domingo (o carro fica brilhando), só que toda vez que vai passear.. CHOVE !!!!
  • Mesmo com um clima de 360 dias de chuva e 5 nublado, ainda vai puxar conversa “será que faz sol hoje?”

ESQUISITICES

  • Faz fila para tudo (ônibus, mercado, banheiro,elevador, etc…).
  • Espera o ônibus/elevador em fila, mas quando este chega entra feito um louco sem esperar ninguém desembarcar.
  • Repara nas pessoas como se fossem de outro planeta.
  • Cumprimenta o vizinho de anos com ‘oi’ e ‘tchau’.
  • Espera a semana inteira pelo final de semana… e quando chega, acaba não fazendo nada.
  • Separa o ‘lixo que não é lixo’.
  • Acha que tudo em Curitiba é melhor do que em outras cidades.
  • Frequenta Clube Curitibano/Graciosa e santa Mônica e cada 15 dias e se esbalda no Baile do Pato em Pinhais.
  • Desdenha a Região Metropolitana, mas o Aeroporto de Curitiba fica em São José dos Pinhais.
  • Frequenta o Araucária Acqua Park no verão, mas também nem é de Curitiba!
  • Não aceita que alguém fale que curitibano é um povo fechado.
  • Chama o povo do norte paranaense de ‘pé-vermelho’.
  • Diz que a cidade não é mais a mesma por causa da invasão do pessoal de outros estados.
  • Come pastel e caldo de cana nas feiras livres.
  • Nas festas juninas chama vinho quente de quentão.
  • Pega o mesmo ônibus todo santo dia no mesmo horário e não cumprimenta nem motorista nem cobrador.
  • Acha que quem não é de Curitiba, sempre joga lixo no chão.
  • Difícelmente dá preferência para o pedestre na faixa.
  • Abre o ângulo pra fazer curva com um carro pequeno (Ford Ká, por exemplo), como se estivesse dirigindo um caminhão.
  • Fala bem dos restaurantes de Santa Felicidade (bairro ítalo-curitibano) mesmo indo lá uma vez ao ano.

(Fonte: Desciclopédia)

XVIII Congresso Escoteiro Regional e XIX Assembleia Regional Escoteira

Neste último final de semana aconteceu no CESUMAR na cidade de Maringá, o  XVIII Congresso Escoteiro Regional e XIX Assembleia Regional Escoteira. Vou tentar resumir o que para mim foram eventos memoráveis.

Iniciando com o Congresso Escoteiro que estava bastante movimentado. Pela manhã foi realizado o Seminário sobre Crescimento e Expansão e a tarde ficou reservada para os tradicionais Encontros dos Ramos e uma interessante bateria de módulos, dos quais destaco: Trabalhando com a IMMA, Novo Programa para o Ramo Lobinho, Política de Reconhecimento dos Escoteiros do Brasil, Assessor Pessoal de Formação, Utilizando Novas Ferramentas na Organização de Atividades, Novo Programa para o Ramo Pioneiro, além do Encontro Regional de Jovens Líderes, Curso Obrigatório para Novos Dirigentes e Seminário sobre a Participação em Conselhos Municipais. Participação intensa e temas altamente proveitosos!

A Sessão Solene de abertura da XIX Assembleia Regional Escoteira foi recheada de emoções, aberta ao som das batidas do Taiko e contou com uma breve participação do prefeito de Maringá. Dentre as diversas homenagens, todas mais do que merecidas, destaco as três mais especiais: a entrega da Medalha Cruz de São Jorge para o escotista Pedro Sferelli, e da Medalha Tiradentes para o camarada José David Bandeira (loko) e para o mestre Ruy Carlos Guimarães. Sensacional! Nessa oportunidade foram também entregues os troféus de Grupo Padrão Ouro (GESD Ouro novamente!).

O jantar Festivo aconteceu no Restaurante Leduvinos, com um buffet delicioso, música sertaneja e animação da Tropa Sênior do GE Verde Canção. Estava excelente!

O domingo pela manhã foi reservado para uma breve volta a Gilwell, com a realização do Encontro de Gilwell, que contou com a participação de 17 novos integrantes. Tudo muito divertido e animado!

A sessão plenária da Assembleia Regional foi bem tranquila. Na oportunidade foi apresentado o Relatório Regional, prestação de contas e apresentação das próximas grandes atividades, dentre elas o Camporee Sul (RS) em 2013, Jamboree Nacional do RJ e Jamboree Mundial do Japão em 2014, com uma atuação impagável do Mariovani no papel de “Samurai”. Também foram renovadas as promessas dos novos integrantes da Rede Regional de Jovens Líderes do Paraná, que está novamente se fortalecendo.

Para finalizar, não posso deixar de destacar a atuação dos irmãos escoteiros de Maringá, em especial o Arthur e o Brenner, que trabalharam incansavelmente para oferecer um final de semana maravilhoso, com dois eventos espetaculares. Excepcional também o envolvimento dos Grupos Escoteiros Verde Canção e Novo Horizonte. Estava tudo realmente muito bom! Parabéns!

A próxima Assembleia e Congresso Regional estão agendados para acontecerem na cidade de Curitiba.

Mestre Ruy e a Medalha Tiradentes.

Taiko

O japoranga Mariovani.

Diploma de Mérito Regional pela colaboração na formação.

Diploma de Mérito Nacional, pelas contribuições na 39ª Conferência Mundial Escoteira.

Fotos gentilmente roubadas do Facebook da Chefe Kika. 🙂

Relatório Anual 2011 – Escoteiros do Paraná

O ano de 2011 foi bastante intenso para os Escoteiros do Paraná. Foram diversas atividades, cursos, ano de crescimento… enfim, foi um ano de muito trabalho para todos.

O video acima é um pequeno extrato de tudo que foi realizado.

No Paraná, o Movimento está em movimento!

Atravessar a rua: Copenhague X São Paulo

Vídeo mostra a diferença entre atravessar a rua na H. C. Andersens Boulevard, uma das principais vias de Copenhague e a Av. Paulista, em São Paulo. O vídeo foi produzido pelo projeto Cidades para Pessoas.

Leia a reportagem completa CLICANDO AQUI!

Banker 1944, em Budapest

Este abrigo antiaéreo foi construído durante a Segunda Guerra Mundial e está localizado no coração da Cidadela, em Budapeste. O bunker tem três andares e uma área de 750 m2, com 17 “ambientes”, se é que podemos chamar estes buracos de ambientes. Ele também abriga um museu que traz vários acontecimentos históricos da Segunda Guerra Mundial. Algumas das fotos, logicamente não muito agradáveis, traduzem os horrores da guerra.

O bunker também possui a impressionante exposição intitulada “O Cerco de Budapeste 1944” com várias fotografias, que foram organizadas pelo historiador Dr.Krisztián Ungváry.

O museu é pequeno, mas bastante interessante. A vista de cima da colina oferece uma visão panorâmica de toda a cidade de Budapeste. Sem dúvida vale a visita!

A entrada do Bunker.

Soldado nazista e soldado húngaro.

Um dos "quartos".

Condecorações nazistas.

Algumas das armas.

Cicatrizes.

O video abaixo mostra um pouco como é sombrio este lugar. A sensação não é das mais reconfortantes.

Saint Patrick’s Day

Milhares de pessoas, espalhadas por todo planeta, comemoram no dia 17 de março o Dia de São Patrício (Saint Patrick’s Day). É uma maneira de prestar um tributo (regado a muita festa e cerveja) ao Santo Patrono da Irlanda. A festa é regada a cerveja, trajes e acessórios verdes e dourado, trevos e especialmente muita sorte.

O mais legal é que esta comemoração ultrapassou as fronteiras irlandesas, chegando até mesmo em terras tupinikins!

Para os que comemoram esta data, seguem algumas bençãos:

  • Leprechauns, castelos, boa sorte e alegria; canções de ninar, sonhos e amor todo dia. Poemas e músicas com flautas e tambores; Muito boas-vindas aos que aqui chegam.
  • Que São Patrício o proteja onde quer que você vá e em tudo o que você faça – e que sua amada proteção seja sempre uma bênção para você.
  • Que possa a estrada estender-se para encontrar-te. Que o vento esteja sempre às tuas costas Que o sol brilhe cálido sobre os teus campos, e até que nos encontremos novamente, que te sustente Deus na palma de Sua mão.

Timelapse em Viena

A cidade austríaca de Viena em belas imagens timelapse.

Curiosidades Sobre a Suécia

1.   A Suécia, oficialmente Reino da Suécia, é um país nórdico, localizado na Península Escandinava na Europa Setentrional.

2.   A capital e maior cidade da Suécia é Estocolmo (com uma população de 1,3 milhões na área urbana e de 2 milhões na área metropolitana).

3.   A cidade tem 800 anos e está  distribuída por 14 ilhas sendo banhada por águas de rio, lago e mar.

4.   É uma monarquia constitucional com um sistema parlamentar de governo.

5.   O metrô de Estocolmo foi construído de uma forma diferente. Foram mantidas as formações rochosas do subsolo ao invés de revestir com concreto.

6.   Uma de suas figuras mais notáveis é a Rainha Sílvia, filha de brasileira nascida na Alemanha. O nome de sua  mãe  era Alice Soares de Toledo.

7.   O sueco, Nobel foi um industrial que inventou a dinamite, e deixou a fortuna para criar o prêmio que leva seu nome.

8.   Os suecos celebram solstício de verão acendendo fogueira e dançando.

9.   A maioria das pessoas não usa no banho sabonete em barra, usa apenas o sabonete líquido.

10. Grande parte das residências não usa cortina nas janelas, dá pra ver da rua tudo o que estão fazendo dentro de casa.

11. Todas as torneiras têm água quente e fria, dependendo de para onde vira-las.

12. Os casacos têm na parte interna uma pequena alça para facilitar que ele seja pendurado.

13. Não se usa calçados dentro de casa, nem no trabalho. Anda-se de meias.

14. O jornal mais antigo que se edita no mundo é o sueco Post och Inrikes Tidningar. Circula sem interrupção desde 1645, quando foi criado pela Academia Real de Letras da Suécia.

15. A compra e venda de alcool  é altamente limitada. As bebidas com mais de 3,5 de álcool são taxadas com um imposto muito alto e a sua venda é monopólio do governo.

16. A comida típica da Suécia são almôndegas, salmão e carne de rena.

17. Crianças e jovens não pagam hospital e dentista até os 18 anos.

18. Cursos gratuitos de sueco são oferecidos pelo governo.

19. Quanto mais hora extra você faz, maior é o imposto que você paga. Isso acontece para dar mais chance de todos trabalharem, já que, ao fazer hora extra, você pode tirar vaga de emprego de outra pessoa.

20. Na Suécia existe o sol da meia-noite, onde o sol não se põe nos meses de verão. Isso mesmo! Fica sol o dia inteiro em junho, julho e agosto.

21. É possível visualizar a aurora boreal de alguns locais do país.

22.Como os pais costumam trabalhar o dia inteiro, todas as escolas funcionam em período integral.

23.Não existem cursos de inglês particulares na Suécia, pois todos já aprendem a falar o idioma na escola.

24.As creches não são divididas por idade. As crianças ficam todas juntas. O objetivo é que as mais novas aprendam com as mais velhas, e estas, por sua vez, respeitem as mais novas.

25.Há censores na maioria das escadas rolantes, para que elas acionem apenas quando uma pessoa pisa. O intuito é economizar energia. Além disso, todos costumam ficar sempre do lado direito da escada, pois desta forma, quem estiver com pressa pode passar pela esquerda.

26. A palavra Tack, que significa ‘obrigado’, é utilizada constantemente, em todas as frases. Tudo termina com ‘tack’, inclusive se você estiver oferecendo alguma coisa.

27. No final de junho, os suecos comemoram o MIDOSMMARSTÂNG, é a chegada oficial do verão e o dia mais longo do ano. Existe dança e enfeites de flores. O festejo tem origem alemã, mas começou a ser celebrado na Suécia desde o ano de 1300.

Fonte Fonte
%d bloggers like this: