Arquivos de sites

30 Curiosidades sobre a Holanda

1.   Os Países Baixos são frequentemente chamados de Holanda, o que é tecnicamente impreciso, já que as Holandas do Norte e do Sul são duas de suas doze províncias.

2.   O gentílico “holandês” é  utilizado para se referir ao povo, à língua e a qualquer coisa que pertença aos Países Baixos.

3.   Amsterdã é a capital, e a maior cidade dos Países Baixos, situada na província Holanda do Norte.

4.   A Cidade de Amsterdã tem 1281 pontes. Um quarto dos Países Baixos fica abaixo do nível do mar.

5.   É conhecido pelos seus moinhos de vento, tulipas, tamancos, cerâmica de Delft, queijo gouda, artistas visuais, bicicletas e pelos valores tradicionais e virtudes civis, tais como a sua tolerância social.

6.   O país, mais recentemente, tornou-se conhecido por sua política liberal em relação à homossexualidade, drogas, prostituição, eutanásia e aborto.

7.   O neerlandês é a língua nacional. No entanto, quase todos os habitantes sabem falar inglês.

8.   No país, 35% de todos os bebês nascem em casa. O parto domiciliar é quase rotina.

9.   Na Holanda existe um costume diferente de outros países quando alguém faz aniversário, as pessoas cumprimentam não só o aniversariante, mas as pessoas da família também.

10. Quando alguém morre, um membro da família envia um cartão com uma tarja preta avisando do acontecimento.

11. Os holandeses são um dos povos mais altos do mundo, tendo os homens uma altura média de 1,84 m e as mulheres 1,78 m.

12. A bala favorita dos holandeses – o drop – é salgada.

13. É um forte hábito se comer o arenque (um tipo de peixe) cru, apenas passado em cebola picada e sal.

14. A cozinha é bastante simples, comem-se muitas batatas e verduras no país. Durante o ano inteiro pode ser encontrada uma grande variedade de pescado.

15. Tradicionalmente costumam beber cerveja, mas os vinhos estão conquistando terreno rapidamente. Leite é uma das bebidas favoritas do povo holandês.

16. A Holanda é extremamente plana (praticamente não possui montanhas) e 40% do país fica abaixo do nível do mar.

17. Os neerlandeses comemoram o Natal durante dois dias: 25 e 26 de dezembro. A troca de presentes, porém, é feita no dia 5 de dezembro, dia de São Nicolau.

18. A Holanda é um dos países mais densamente povoados do mundo, com 450 habitantes por quilômetro quadrado. Quase metade da população vive em torno de três cidades: Amsterdã, Haia e Roterdã.

19. A Holanda é sede de cinco tribunais internacionais: o Tribunal Permanente de Arbitragem, o Tribunal Internacional de Justiça, o Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia, o Tribunal Penal Internacional e o Tribunal Especial para o Líbano. Os quatro primeiros estão situados na cidade Haia, bem como a sede da agência da União Européia de informação criminal, a Europol. Isto levou a cidade a ser apelidada de “capital legal do mundo”.

20. Nova York, a maior cidade dos Estados Unidos e uma das mais influentes metrópoles do mundo, foi fundada em 1624 pelos holandeses. A cidade foi batizada de Nova Amsterdã e só mais tarde recebeu o nome atual.

21. O Nordeste brasileiro chegou a ser, durante um certo tempo, colônia holandesa. O domínio holandês teve três fases. A primeira iniciou-se em 1630 e foi marcada pelo esforço holandês para eliminar o principal núcleo resistente à invasão, o Arraial do Bom Jesus, que caiu em 1635. A segunda correspondeu à consolidação do domínio flamengo, de 1635 a 1645, com destaque para a gestão de Maurício de Nassau. Finalmente, a terceira durou até 1645, ano em que a Insurreição Pernambucana conseguiu expulsar os holandeses do Nordeste.

22. Os Países Baixos possuem dois territórios autônomos no Caribe : as Antilhas Holandesas e Aruba.

23. A Indonésia (um dos mais populosos países do mundo) foi colônia holandesa até 1963.

24. A Guiana Holandesa foi possessão dos neerlandeses até 1976, quando conseguiu sua indepedência e adotou o nome de Suriname. Detalhe: o Suriname faz fronteira com o estado brasileiro do Pará.

25. O município brasileiro de Holambra (derivado da junção de Holanda, América e Brasil), no estado de São Paulo, recebeu esse nome em virtude de uma colônia holandesa que estabeleceu na região. Holambra é um dos maiores produtores de flores (inclusive tulipas) do país.

26. Os africâneres (ou bôeres) são descendentes de colonos franceses, alemães e, em sua grande maioria, holandeses que se estabeleceram na África do Sul. Eles desenvolveram sua própria língua, o africâner, que é atualmente uma das onze línguas oficiais da África do Sul.

27. O hino nacional mais antigo do mundo é o holandês. Chama-se Wilhelmus e foi composto entre 1568 e 1572 em homenagem a William de Orange (mártir da independência da Holanda) e é usado até hoje como hino oficial do país. O curioso é que ele só foi oficializado como o hino nacional em 1932.

28. Os Países Baixos têm mais de 15.000 ciclovias, há tantas bicicletas quanto habitantes.

29. O maior porto do mundo é o de Roterdã, na Holanda.

30. Por que a camisa da seleção holandesa de futebol é laranja? Simples, o laranja é a cor da dinastia de Orange (laranja, em português), da família real da Holanda, que começou em 1544 e continua até hoje com a rainha Beatriz. Detalhe: o país é uma monarquia parlamentarista.

Anne Frank House

Uma das atrações mais visitadas da cidade de Amsterdan (sem contar os Coffe Shops, é claro!) é a famosa casa onde a garota Anne Frank e sua família se esconderam por dois anos, durante a invasão nazista. O edifício fica em Prinsengracht 263, onde o Sr. Otto Frank (pai de Anne), também trabalhava.  Além da família de Anne, mais duas famílias  se esconderam no “anexo secreto” do edifício. A porta para este anexo ficava escondida atrás de uma estante móvel, especialmente construída para este fim. Durante a invasão algumas pessoas, que permaneceram trabalhando no prédio, ajudavam levando mantimentos e informações do que estava ocorrendo mundo afora.

No dia 04 de agosto de 1944 o esconderijo foi descoberto pelos alemães e as pessoas que foram encontradas escondidas foram levadas a vários campos de concentração. O único sobrevivente a guerra acabou sendo o Sr. Otto Frank.

Anne Frank

Passado todo o horror, o Sr. Otto Frank acabou publicando o diário de sua filha Anne, que posteriormente acabou virando o “best seller” – O Diário de Anne Frank, motrsnado todos os horrores da guerra e a visão de sua filha, que passou parte de sua adolescência no “anexo secreto”

Estátua de Anne Frank, na casa de Anne Frank.

Hoje em dia todo o horror da invasão nazista na Holanda, bem como drama destas famílias que ficaram escondidas,  estão expressos neste museu, que guarda muitas preciosidades da época. Os quartos do prédio, embora vazios, ainda transpassam o drama vivido. Muitos documentos históricos, fotografias, citações do diário de Anne, filmes e objetos originais podem ser vistos.

Tirando a fila para entrar, que normalmente é imensa, o museu vale a pena de ser conhecido.

Conheça o site do museu CLICANDO AQUI!

Bandeira da Holanda

 

A bandeira nacional holandesa possui três faixas, sendo uma vermelha, branca e azul.

Nem sempre esta foi a bandeira dos Países Baixos. No final do século XV a maioria das províncias uniram-se sob o domínio do senhor de Borgonha, e utilizaram uma bandeira com um campo branco carregado com os dois pacotes de filiais vermelhas do laurel na forma de um X, com as flamas que emitem da interseção: a cruz de Borgonha.

Mais tarde, a combinação de cores utilizada foi o alaranjado, branco e azul. Em um certo dia, sabe-se lá quem, quis que a bandeira fosse vermelha apenas com um leão. De lá para cá a Holanda teve várias bandeiras,o que demonstra muito a história do país.

Aquando da conquista da França pela Holanda também resultou numa outra bandeira. A “bandeira do Principe” foi banida. Mas manteve-se o encarnado, azul e branco. A bandeira foi embelezada com uma figura feminina no meio.

Curioso que o laranja-branco e azul e o encarnado-branco e azul apareciam nos telhados. Quer dizer que as duas “bandeiras” eram utilizaveis. Gerou-se uma discussão á volta da bandeira. Qual delas deveria ser considerada “bandeira nacional”….

O encarnado- branco e azul era dado como “preferente…”, porque não era só a bandeira hasteada em locais publicos mas porque o Rei a usava.

Em 1937 o Decreto Real considerou o tricolor encarnado, branco e azul como a bandeira oficial da Holanda.

Mas porque os holandeses utilizam o laranja, inclusive como cor da camisa de sua seleção? Isso acontece porque a cor nacional dos Países Baixos é o laranja, em homenagem a Guilherme I, Príncipe de Orange e a toda a Casa de Orange-Nassau, que ainda hoje reina os Países Baixos, representada pelaRainha Beatriz. Guilherme I foi um importante líder da Revolta Holandesa(também conhecida como Guerra dos 80 anos) que libertou os Países Baixos da Espanha.

Atualmente, no dia da Rainha, coloca-se a bandeira holandesa com uma faixa cor-de-laranja.

Fontes: Wikipídia e www.uarevaa.com

 

Vídeo Memória de Amsterdam

Bruxelas – Amsterdam – Frankfurt

Nas ruas de Bruxelas - Bélgica

Pegamos o trem logo cedo com destino a Amsterdam, com direito a uma breve parada na cidade de Bruxelas para trocar de trem. Do pouco tempo que ficamos em Bruxelas pude constatar que trata-se de uma cidade cosmopolita e vibrante. Capital da União Européia e berço do Euro e do personagem Tintin. Mesmo com pouco tempo pudemos conhecer um pouco da cidade e sentir o seu clima.

Chegamos a tarde em Amsterdam. Cidade agitada e realmente “mucho loka”. Centro nervoso da Holanda, onde tudo, mas realmente tudo acontece. AVISO: aos mais conservadores a cidade pode chocar! Estonteante os coffee-shops, as prostitutas em vitrines, os sex-shops, as milhares de bocicletas e os canais, que estão em todos os lados e totalizam 165… De qualquer modo considero como sendo uma das mais encantadoras cidades da Europa.

As "magrelas" em Amsterdam. Transporte bastante tradicional na cidade.

Um dos inúmeros canais.

Em Amsterdam fomos ao Museu de Cera Madame Tussauds, em frente a Dam Square. É uma filial da de Londres e apresenta alguns bonecos de vultos históricos e celebridades, em escala natural, com uma boa dose de realismo. Bem bacana!

Eu e a Lady Gaga no Madame Tussauds

Em conserva.

Também encaramos a fila para conhecer a Anne Frank Huis, que é uma das atrações “top” de Amsterdam. Apresenta a casa onde Anne Frank ficou escondida por 2 anos, junto com seus pais, sua irmã e outra família. Para quem não conhece a história, esta menina judia escreveu um diário, narrando seu cotidiano de clausura, até serem descobertos pelos alemães. Posteriormente o diário foi publicado e virou “best-seller” no mundo todo. Todos morreram em diferentes campos de concentração. Já tinha lido o livro e valeu a pena conhecer o museu.

Almoçamos no Mac Donalds e no final da tarde seguimos para Frankfurt, na Alemanha, para mais uma troca de trem até a cidade de Munich. Pernoitamos no trem.

A moderna estação de trem de Frankfurt

%d bloggers like this: