Arquivos de sites

15 Curiosidades sobre o Uruguai

Mesmo sendo nosso vizinho, os brasileiros pouco sabem sobre o Uruguai. Tive a oportunidade de viajar duas vezes para lá, e em ambas as oportunidades tive boas surpresas. O pais é muito bonito e o povo muito bacana. Seguem algumas curiosidades curiosas:

1. O Uruguai se chama oficialmente República Oriental do Uruguai. É um país localizado na parte sudeste da América do Sul cuja capital é Montevidéu.

2. Montevidéu, fundada pelos espanhóis como uma fortaleza militar, tirou vantagem de seu porto natural e tornou-se um importante centro comercial.

3. A praia de Pocitos, a mais próxima do centro, é uma das mais populares das que encontram-se ao longo da costa da cidade.

4. A cidade de Trinte e Três, capital do estado de mesmo nome, encontra-se assentada no vale do rio Olimar. A região destaca-se por alojar os encantos naturais mais impressionantes do Uruguai, como a Quebrada dos Corvos, excelente lugar para a observação de aves ou o Arroio Yerbal Chico.

5. A ilha Gorriti frente a Punta del Leste foi declarada Parque Municipal, já que possui os restos das peças de artilharia militar e as construcões que protegem a ilha de possíveis invasões.

6. Apesar da geografia dominante serem os prados (80% do território nacional), a paisagem é muito diversificada. Contabilizam cerca de 2.500 espécies de plantas e umas 224 de árvores e arbustos, mais de 100 mamíferos, 400 aves, 60 répteis e cerca de 400 espécies de peixes.

7. Segundo a opinião de especialistas, depois de Cuba, o Uruguai é o segundo país mais seguro das Américas.

8. A taxa de analfabetismo é quase nula e a imprensa é livre e atuante.

9. A criação de gado é a principal atividade agropecuária da nação e o pilar de sua economia, já que constitui mais de 40% em exportações anuais de carne, lã e peles.

10. A Constituição da República garante a liberdade de cultos existindo, no país, a prática de diversas religiões. Mas a religião católica, presente em todo seu território, continua predominando entre os uruguaios.

11. Em novembro de 2007 se tornou o primeiro país latino-americano e o segundo de todas as Américas (depois do Canadá) a reconhecer a união civil de pessoas do mesmo sexo em nível nacional.

12. O candombe é um ritmo característico do País. É tocado com três tambores feitos de madeira, com pele de animal na sua boca superior.

13. A murga é um fenômeno típico que acontece no Carnaval de Montevidéu. Trata-se de um conjunto de pessoas que se reúnem para cantar e ensaiar para competições no Carnaval. Consiste em zombar e criticar os modelos de governo e na caracterização de personagens públicos de maior destaque ao longo do ano.

14. Entre os pratos mais típicos encontram-se a buseca, uma condimentada sopa da cauda de bois com ervilhas e feijão, o chivito a base de lombo de vaca, queijo, tomate, alface e ovos firmes.

15. O vinho da uva Tannat é hoje a maior preciosidade uruguaia. Além de ser um vinho de primeira qualidade é também recomendado pelos cardiologistas como remédio para baixar o colesterol devido ao alto teor de antioxidantes.

Fonte: http://pt.shvoong.com

Há 8 Anos Atrás Tive um Natal Épico

Há exatamente oito anos atrás vivenciei um Natal de proporções épicas.

O bacana da juventude é que ela proporciona momentos de intensa loucura e insanidade. Tive um desses momentos no ano de 2002, quando eu e meu camarada Rômulo (hoje morando na Noza Zelândia) resolvemos dar uma volta pela América do Sul, com o detalhe de irmos praticamente sem grana e pegando carona de um ponto a outro. Se me recordo bem saímos de Curitiba no dia 21, e no dia 24 já tínhamos atravessado a fronteira e nos encontrávamos no Uruguai. Lembro de nós com mochila nas costas, andando pelas ruas das cidades, vendo as pessoas no seu vai e vem incessante, correndo atrás dos últimos preparativos para a noite natalina.

O dia 24/12/02, véspera de Natal, foi especialmente fod**, pois acordamos cedo na cidade de Piriápolis e tivemos muitas dificuldades para conseguir um café da manhã. Nossos recursos eram escassos e logo resolvemos ir para a estrada, sob osol escaldante do verão sulamericano, para tentar uma caranona para nosso próximo destino: a cidade de Atlântida.

Já era final da tarde quando chegamos em Atlântida e nossas prioridades eram a de conseguir um lugar para passar a noite de Natal e algo para comer. Tentamos pozo até na cadeia, mas o delegado nos sugeriu que dormíssemos na praia mesmo. Na baira do mar acabamos encontrando uma casinha pequena, feita de madeira, que era usada pelos salva-vidas. Nossa noite de Natal foi alí mesmo, a beira mar, sob os fogos do natal e uma noite muito estrelada. A ceia: bolachas e sucos (de vários tipos e sabores).

Ano passado tive a oportunidade de voltar para a cidade de Atlântida. Consegui reencontrar o mercado aonde conseguimos os biscoitos e sucos, mas não pude ir a beira mar, já que minha passagem foi muito rápida.

Inesquecível!

Para saber mais clique AQUI!

O Maravilhoso Chivito Uruguaio

Chivito al plato

Para os amantes da “comida rápida”, a gastronomia uruguai oferece o delicioso “chivito”, muito parecido com o que conhecemos como “X-tudão”. Delicioso, viscoso e gorduroso. Dá para se viver disso e pagando pouco.

A perfeita fusão da carne, presunto, bacon, queijo mussarela, com seu interior belíssimamente adornado com mionese, alface e esculpidas rodelas de tomate criam uma sensação espetacular no paladar.

Garanto que seria um crime imperdoável visitar o Uruguai e não comer um chivito.

A receita abaixo rende 4 porções:

– Carne, preferencialmente alcatra ou bife.

– 4 pães de hamburguer (no Uruguai o pão utilizado chama-se “tortuga” e é um pouco maior que o nosso pão de hambúrguer)

– 4 folhas de alface

– 1 tomate cortado em rodelas

– 4 fatias de presunto

– 4 fatias de queijo mussarela

– 4 tiras de bacon

– 4 ovos

– Mionese

– Sal

Corte a carne que deverá ser fatiada com cerca de 1/4 de polegada de espessura. Em seguida, alize com uma marreta para evitar o encolhimento durante a preparação. Tempere a carne com sal a gosto e em uma frigideira ou chapa muito quente, coloque um pouco de azeite e frite a carne.

Ao mesmo tempo, frite os ovos, pedaços de bacon e fatias de presunto. Quando a carne estiver pronta, coloque acima desta o ovo frito, bacon, presunto e uma fatia de queijo mozzarella.  Espalhe a mionese no pão e decore o prato com o alface e os pedaços de tomate.

Por sua natureza o chivito é servido com o pão fechado, como um sanduíche, mas muitas pessoas (entre elas eu me incluo) preferem que o chivito seja servido “al plato”.

Algumas pessoas preferem ainda “customizar” seu chivito, acrescentando champignons, pimentão em rodela ou azeitona. Não há limites para a criatividade!

A preparação de um chivito, em uma das diversas "chiviterias" de Montevidéu.

Soy Uruguay!

Hoje foi um dia triste! Desgraceira total!

Considerando a tosca eliminação da Seleção Brasilera da Copa do Mundo, e depois do belíssimo jogo entre Uruguai e Gana, fiquei convencido de que no restante deste mundial vou torcer pela “Celeste Uruguaya”

Claroooo, considerem que também estarei torçendo loucamente pela eliminação da Argentina e aquele técnico imundo!

Resumo da Viagem Uruguai e Argentina

Por muitas vezes uma viagem pode nos ser reveladora, tornando-se um “prato cheio” para acontecimentos marcantes. Podemos descobrir muitas coisas, ver luagres, conhecer pessoas, provar comidas e assim por diante. Esta última viagem para o Uruguai e Argentina foi bastante marcante, pois estava viajando entre uma boa turma de amigos. Estavam aí todos os ingredientes para que tivéssemos uma ótima viagem.

Como de costume vou listar abaixo as peculiariedades de nossa trip:

  • 1 van
  • 9 amigos viajando + 1 amiga agregada no meio da viagem
  • 10 dias de trip
  • 3 países
  • 3 estados brasileiros
  • 11 Cidades
  • Mais de 3500 km rodados
  • 32 postos de pedágio
  • 30 postos policiais
  • 3 churrascos durante o caminho (1 alusívo ao ano novo, na lage)
  • 3 casas alugadas para pernoite
  • 5 pernoites em hotel
  • 1 passarinho atropelado

TOP – LUGARES

  1. Cabo Polônio – Uruguai
  2. Reserva do Taím – RS
  3. Puntal del Este – Uruguai

TOP – PERRENGUES

  1. Mendigo indignado na Ciudad Vieja, em Montevidéu. Alí foi um momento tenso…
  2. Perrengue na aduana do Uruguai durante a volta. O cara embaçou quanto ao pagamento de uma taxa, que não havíamos pago na ida.
  3. A busca pelo almoço no dia 01 de janeiro em Montevidéu. Estava TUDO fechado! Parecia uma cidade fantasma.

TOP – MANCADAS COM O ESPANHOL

  1. Miijo (fala-se MIIHO) – Para a Aline isto era milho, em espanhol.
  2. Cocho – Para o China, carro.
  3. Playa – Quando falavam esta palavra a Letícia associava seu significado a palavra “praça”.

TOP – MELHORES RANGOS

  1. Indubitavelmente o “festival” de frutos do mar do Mariovani, em Piçarras.
  2. Tenedor Libre – Restaurante Chino em Beunos Aires – Alí enchemos a pança!
  3. Chivitos do Chuí

TOP – MELHORES HOSPEDAGENS

  1. Pousada Milady, na Praia do Cassino – RS
  2. Hotel em Laguna – SC
  3. Casa alugada em Punta del Diablo – Uruguai

TOP FIVE FOTOS (Não necessariamente em ordem)

Torres - RS

Caminito - Buenos Aires

Estádio Centenário de Montevidéu

Um orgulhoso leão-marinho pousando para uma foto em Cabo Polônio

A imensidão da Reserva do Taím

Punta del Este

La Mano

Iniciamos nosso longo percurso de volta saindo de Buenos Aires às 9h. Nosso plano era o de fazer o trajeto de volta o mais rapidamente possível, e assim o fizemos. No primeiro dia de retorno chegamos na cidade do Chuí, onde fizemos algumas compras e passamos a noite.

Durante o retorno fizemos uma parada obrigatório em Punta del Este. A cidade de Punta del Este é reconhecida, entre outras coisas, como um dos mais importantes e exclusivos balneários da América do Sul, assim como o ponto de encontro do jet set internacional. Balneária por excelência, natural e sofisticada, na atualidade conta com uma Rambla, suntuosas casas típicas de balneários, modernos edifícios de grande altura, um porto com grande infra-estrutura e capacidade de desembarque, locais comerciais de importantes marcas, restaurantes, pubs.

Distante aproximadamente 200 quilômetros da fronteira com o Brasil e 130 quilômetros da capital Montevidéu, o balneário é conhecido por ser freqüentado por artistas e milionários de vários países, atraindo mais de 400.000 turistas na alta temporada de verão.

Além das praias, os destaques de Punta del Este são: a gastronomia, com grande quantidade e variedade de restaurantes, onde a parrillada (churrasco à moda uruguaia, com carne e vísceras de animais grelhadas de maneira típica) pode ser saboreada, os cassinos (dentre eles o famoso Cassino Conrad) e as lojas de grifes famosas. Uma marca tradicional de Punta del Este são os adesivos colocados nos carros de varios estabelicimentos, como hotéis, bancos, lojas e supermercados. Possui grande apelo turístico com jovens e pessoal de classe social de emergente à alta.

O fator proximidade, aliado às facilidades cambiais e econômicas, faz com que Punta del Este seja um dos paraísos naturais e turísticos mais apreciados pelos brasileiros.

LA MANO

O monumento “La Mano” é obra do chileno Mario Irarrazabal. Os dedos saindo da areia representam “a presença do homem surgindo da natureza”, segundo o artísta.

Parte do texto foi extraído do site Wikipédia.

Dias em Montevidéu

Palácio Salvo

General Artigas

Portal da Cidadela

Mania nacional

Candombe

Mercado del Puerto

Galera no Porto de Montevidéu

Cardápio do jantar: Hamburguesa doblê

Pocitos

Estádio Centenário

Ciudad Vieja

Por motivos particulares a Tica e a Sú tiveram que voltar pum pouco mais cedo para Curitiba. Por este motivo antecipamos nossa chegada na cidade de Montevidéu.

Esses três dias em Montevidéu foram bem tranquilos. Pudemos conhecer bem a cidade e caminhar por suas ruas. Conhecemos a Plaza Independência, que é a principal da cidade. Nela você pode encontrar um monumento e memorial ao General Artigas, o Teatro Solis, a Puerta da Ciudadela e o Edifício Salvo. Percorremos também as ruas da Ciudad Vieja e pudemos almoçar a tradicional parilla (churrasco) no Mercado del Puerto.

Ficamos num hotel bem fuleiro, barato, mas aconchegante chamado Hostelaria del Centro. Pagamos somente R$ 12.00 por cabeça (uma bagatêla!). O dono era um sujeito chamado Alfredo, bem atencioso e conversador.

Pela segunda vez tive a oportunidade de passar a virada do ano em Montevidéu. Conseguimos um arrego com o Alfredo e montamos nossa churrasqueira portátil em cima da lage do hotel. Compramos carne e umas béras e passamos a virada literalmente na lage! Foi bem bacana! Fiz um vídeo do momento, assim que possível eu posto poraqui.

O dia primeiro foi uma lástima! A cidade literalmente parou. Ninguém nas ruas! Nao encontramos nada aberto, nada mesmo, nem mercado, nem panificadora, nada! Andamos um monte pela Ciudad Vieja atrás de algo para comer. Tivemos que rodar com o carro para encontrar uma pizzaria lá no começo da 18 de Julio. Pelo menos era barato e o café acabou virando um lanche da tarde.

Demos uma pesquisada nos preços do Buquebus, que é o barco para Buenos Aires. Está caro, mas já que estamos aqui decidimos passar pelo menos um dia na capital Argentina.

Seguimos viagem e depois de amanha iniciamos nossa volta.

Atualizando

Hoje consegui atualizar o blog mais um pouco. Estamos em Montevidéu, e capital é outra coisa. Bem mais fácil de achar uma boa Lan.

Ah, coloquei os posts com datas retroativas e referentes a cada dia de viagem!

Aproveito para desejar a todos os leitores um FELIZ ANO NOVO!

Em breve coloco as fotos de Montevidéu.

Ah, por favor me perdoem a falta de acentuaçao, nao é burrice, é que os teclados daqui nao sao compatíveis com o português.

No mais, tudo tranquilo e seguimos viagem! Breve mais notícias!

Cabo Polônio

A galera

O transporte

O caminho

O farol

Leões Marinhos: muitos deles por lá!

Colônia

Vila de pescadores

Como de costume nosso dia começou cedinho. Nosso próximo destino (pelo menos o que estava programado) era a cidade de Maldonado, com parada em Cabo Polônio, que é um dos lugares mais inóspitos do Uruguai. Aproximadamente 40 famílias moram alí, em casinhas bem simples, construídas ao redor do Farol. A pesca e o turismo é o que sustenta a regiao. Os viajantes (como nós), vem atraídos pelos milhares de lobos-marinhos que vivem na regiao. É uma das maiores colônias destes animais em todo o mundo. O lugar é muito bonito e apenas um dia é o suficiente para conhecê-lo.

Seguimos nosso caminho sentido Punta del Este. Como já estava tarde nao tivemos tempo de desfrutar mais desta cidade, que nesta época do ano esta lotada e é quase impossível conseguir uma acomodaçao em conta. Maldonado também estava com seus hotéis cheios, o que nos forçou a executar um plano B: procurar acomodaçao nas próximas praias. E lá fomos nós para Piriápolis, com muita chuva. Lá também nao conseguimos nada. Paramos entao na praia de Atlântida e logo conseguimos uma casa para alugar, num preço bem acessível. Demos uma volta pelas ruas desta cidade, jantamos e fomos descansar.

No Uruguai tudo fecha muito cedo. As 22h quase nao há ninguém na rua.

Estamos todos bem, porém cansados, principalmente o China, que acaba tocando a van sozinho.

Nossa próxima para será a capital Montevidéu!

Ariadne, tô com muitas saudades de vc meu amor!

Fortaleza Sta. Tereza

A Fortaleza de Sta Terza esta situada no maior parque nacional do Uruguai a cerca de 30 km da fronteira com o Brasil. O parque esta muito bem conservado e com certeza vale a visita.

Um das modas desta viagem é fazer fotos pulando, como puderam perceber nos posts anteriores. No salto que fiz aqui em Sta Tereza acabei machucando meu joelho, o que acabou prejudicando minha performance nos saltos posteriores. O fotógrafo é o Cholate.

%d bloggers like this: